eu quero falar o que sinto.........


Os senhores da Terra optaram pela aceleração do "desenvolvimentismo". Modelo consumista que desconstrói sem sustentação a natureza mãe. Exterminam-se diariamente de forma impiedosa milhões de vidas sencientes, o que traz junto os atuais descalabros sócio ambientais... Este é o trilho inexorável e involuto do financismo rentista global, gerador implacável das calamidades políticas e sociais e das chamadas enfermidades "crônicas", confirmando a célere desvitalização humana...Assistimos o processo de decadência como natimortos anestesiados por uma mídia venal e corrupta, aceitando que o "veneno nosso de cada dia" pulverize-se na agro cultura transgênica, e na abominável e cancerígena PECUÁRIA INDUSTRIAL; Fomos Contaminados ideologicamente pela logica do LUCRO como um fim, para aceitamos passivos o suicídio coletivo da nossa espécie, enquanto os elementos de sustentação vital vão desaparecendo: na poluição constante do ar, das águas doces, e dos mares e oceanos, e em especial na alimentação "carnista" absolutamente quimifica e desvitalizada...

Geraram-se em apenas dois séculos uma engrenagem tão nefasta, essencialmente antivida, que condenou-nos a total inversão de valores e códigos éticos minimamente necessários para uma sobrevivência sustentável. Estão hoje impregnados na espécie humana a brutal insensibilidade ante aos seus próprios semelhados, e em especial aos animais não humanos (o desamor organizado impera pela ganancia e ignorância). Agride-se arrogantemente a natureza materna e a todos seres vivos; explorando-os de forma brutal e injusta, transformando-os em meros produtos alimentícios mercantilizados, instituindo a violência do "especismo" consentido e cultuado na idiotia comportamental, algo absolutamente amoral e passivo no consentimento aético da barbárie do holocausto animal. São estes os fatores negativos pós modernos, intrinsecamente associados a já insana corrida secular rumo ao "ouro de tolo" do sistema das mercadorias e do luxo&lixo...é este o meu sentimento do mundo atual...

AVISO: preferimos "acender uma vela, à ficar almaldiçoando a escuridão..."


PENSAMENTOS

"A imprensa deixou há muito de informar, para apenas seduzir, agredir e manipular."
prof. Andrew Oitke, catedrático de Antropologia em Harvard
-----------------
"Ser de esquerda é, desde que essa classificação surgiu na Revolução Francesa, optar pelos pobres, indignar-se frente à exclusão social, inconformar-se com toda forma de injustiça ou, como dizia Bobbio, considerar aberração a desigualdade social. Ser de direita é tolerar injustiças, considerar os imperativos do mercado acima dos direitos humanos, encarar a pobreza como nódoa incurável, julgar que existem pessoas e povos intrinsecamente superiores a outros."
(Frei Betto - Frei domiciano e escritor)
-----------------
"Com o tempo, uma imprensa cínica, mercenária, demagógica e corrupta formará um público tão vil como ela mesma" – Joseph Pulitzer

 



"Ser de esquerda", e posicionar-se à esquerda do sistema Rei, despótico e esclarecido. 
É lutar pelas trans formações necessárias para a evolução do processo civilizatório...
É não aceitar a ladainha midiática "conformista": de que o que vivenciamos até hoje, jamais poderá ser (r)evolucionado...que a História chegou a seu fim, tornou-se imutável...re lutar pela democracia na comunicação...pelo direito inalienável de falar...Ser de "esquerda"
É lutar pela preservaçãosustentabilidade da riqueza vegetal (natureza), aliando-se na luta pela libertação dos animais...(do abuso cruel de suas vidas;  e o de serem criados em serie apenas para fins de exploração, e servirem de alimentos aos humanos.)
Pela desanimalização na cultura humana...
Por uma espiritualidade eficaz e verdadeira. 
É esclarecer o nosso próximo, aquele que não sabe, e que não lhes permitem que o saibam, sobre os abusos 
 criminosos dos gazes letais, dos agrotóxicos venenosos despejados (pela insanidade do lucro), sobre nossas lavouras (alimentos), nas águas, e nos ares urbanos...
É convergir com flexibilidade nas mais variadas frentes e formas de resistência contra a opressão e a injustiça, contra a iniquidade e insensibilidade dos poderosos egóticos...isto abrange desde a bandeira ecológica, até ao acesso democrático à terra; lutar para a libertação final do subjugo humano; da abominável e anacrônica exploração nas relações trabalhistas. 
Por um sistema de educação público, gratuito, e de qualidade para todos. Formador de cidadães conscientes, e não meros consumidores robóticos...
colaborar na formação de consciências livres, e aptas a assumirem a plenitude e o sentido ético e biológico da existência...por um ser verdadeiramente solidário...
Essas posições são impossíveis de se realizarem num sociedade que nos cria, e nos (des) educa, e mercantiliza tudo: até  nossos sentimentos e emoções;  transformando-nos em míseros geradores de lucros
Por estes motivos, o "ser de esquerda" hoje, é não se permitir (des) envolver no famigerado, e autofágico capitalismo... (capetalismo)


Horácio Féres. (observador e escritor)