eu quero falar o que sinto.........


Os senhores da Terra optaram pela aceleração do "desenvolvimentismo". Modelo consumista insustentável ante a natureza mãe. Exterminam-se de forma impiedosa milhões de vidas sencientes, o que traz junto os atuais descalabros sócio ambientais... Este é o trilho inexorável e involuto do financismo rentista global, gerador das calamidades sócio políticas e da desvitalização humana nas chamadas enfermidades "crônicas",

...Vivemos um processo de decadência como natimortos anestesiados pela mídia venal e corrupta, aceitando a pulverização do "veneno nosso de cada dia" na agro cultura transgênica, e na carcinogênica PECUÁRIA INDUSTRIAL; Formulados ideologicamente pela logica do LUCRO como um fim, aceitamos passivos o suicídio coletivo da nossa espécie, assistindo os elementos de sustentação vital desaparecer na poluição do ar, nas águas doces e nos mares, mas especialmente na alimentação "carnista", super quimifica e desvitalizante...

Foi gerado em apenas dois séculos uma engrenagem essencialmente antivida, que inverteu todos os valores e códigos éticos minimamente necessários para a sobrevivência sustentável.

Impregnou-se na espécie humana uma brutal insensibilidade ante seus próprios semelhados, e aos animais não humanos (impera o desamor organizado pela ganancia e ignorância).

Agredindo-se arrogantemente a natureza materna e a todos os seres sencientes; explorando-os de forma brutal e abominável, transformando-os em meros produtos alimentícios mercantilizados, instituindo a violência do "especismo" consentido e cultuado na idiotia comportamental, algo absolutamente amoral e passivo pelo consentimento da barbárie do holocausto animal. São estes os fatores negativos pós modernos, intrinsecamente associados a já insana corrida secular rumo ao "ouro de tolo" que sustenta o sistema das mercadorias e do luxo&lixo...

Desintoxicando-se...oração do perdão...

buscando eliminar todos os bloqueios que atrapalham minha evolução, dedicarei alguns minutos para perdoar.
A partir desse momento, eu perdoo todas as pessoas que, de alguma forma me ofenderam, me injuriaram, me prejudicaram, ou me causaram dificuldades desnecessária.
Perdoo, sinceramente, quem me rejeitou, me odiou, me abandonou, me traiu, me ridicularizou, me humilhou, me amedrontou, me iludiu.
Perdoo, especialmente, quem me provocou até que eu perdesse a paciência e reagisse  violentamente, para depois me fazer sentir vergonha, remorso e culpa inadequada.
Reconheço que também fui responsável pelas agressões que recebi, pois confiei várias vezes em indivíduos negativos, permiti que me fizessem de bobo e descarregassem sobre mim seu mau caráter. 
Por longos anos, suportei maus tratos e humilhações, perdendo tempo e energia, na tentativa inútil de conseguir um bom relacionamento com essas criaturas.
Já estou livre da necessidade compulsiva de sofrer e livre da obrigação de conviver com indivíduos e ambientes tóxicos.
Iniciei, agora uma nova  etapa de minha vida, em companhia de gente amiga, sadia, e competente; queremos compartilhar sentimentos nobres, enquanto trabalhamos pelo progresso de todos nós.
Jamais voltarei a me queixar, falando sobre mágoas de pessoas negativas.
Se, por acaso, pensar nelas, lembrarei que já estão perdoadas, e descartadas de minha vida íntima, definitivamente.
Agradeço pelas dificuldades que essas pessoas causaram-me, pois isso ajudou-me a evoluir do nível humano comum ao nível espiritualizado em que estou agora. 
Quando me lembrar das pessoas que me fizeram sofrer, procurarei valorizar suas boas qualidades e pedirei ao Criador que as perdoe também, evitando que elas sejam castigadas pela lei da causa e efeito, nesta vida.
Dou razão a todas as pessoas que rejeitaram meu amor e minhas boas intensões, pois reconheço que é um direito que assiste a cada um repelir-me, não me corresponder e afastar-me de suas vidas...
Agora, sinceramente, peço perdão a todas as pessoas que, de alguma forma, consciente e inconscientemente eu ofendi, injuriei, prejudiquei, ou desagradei.
Analisando e fazendo julgamento o que realizei ao longo de toda a minha vida, vejo que o valor das minhas boas ações e suficiente para pagar todas as minhas dívidas e resgatar todas minhas culpas, deixando um saldo positivo a meu favor.
Sinto-me em paz com minha consciência, de cabeça erguida, respiro profundamente, prendo o ar e me concentro para enviar uma corrente de energia destinada a todos.
Ao relaxar, minhas sensações confirmam que essa conexão foi estabelecida.
Agradeço de todo coração a todas as pessoas que me ajudaram e comprometo-me a retribuir trabalhando para o meu bem e do meu próximo, atuando como agente catalizador do entusiasmo, prosperidade, e autorrealização.
Farei tudo em harmonia com as leis da natureza e com a permissão do nosso criador eterno, infinito, indescritível, que eu, intuitivamente, sinto como o único poder real atuante dentro e fora de mim...
Assim seja...assim é, e assim será...


Nenhum comentário:

Postar um comentário